Operação Pipa do governo federal é paralisada no Ceará: Iguatu não entra em greve porque segue com recursos próprios

“Desde o mês de abril Iguatu não tem carro pipa da ‘Operação Carro Pipa’ do Exército. O município tem trabalhado por conta própria. O prefeito Ednaldo Lavor tem feito um esforço gigantesco em busca de recursos para escavação de poços, contratação de novos carros-pipa e criação de novas alternativas para atender as comunidades rurais que sofrem com a falta d’água”, esclareceu o Coordenador Municipal da Defesa Civil de Iguatu, José de Arimateia.

A Coordenadoria Municipal da Defesa Civil do município é ligada à Secretaria da Cidadania e Relações Institucionais. De acordo com o secretário Rubenildo Cadeira, Iguatu não está participando dessa greve porque o município tem arcado sozinho com as demandas. “Os carros-pipa do Exercito estiveram aqui no início do ano, como choveu no mês de março, eles suspenderam, ficaram de retornar com os carros em 60 dias, mas até agora não voltaram. O prefeito Ednaldo foi pessoalmente a Brasília tratar sobre esse assunto, mas não tivemos resposta até hoje”, afirmou o secretário.

Atualmente, o município dispõe de um carro-pipa do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e mais dois carros contratados, e atende uma média de 32 comunidades rurais com 10 carregamentos por dia, o que contabiliza em torno de 300 ao mês. Nesse sentido, todas essas comunidades são atendidas pela Defesa Civil do Município com água potável e tratada oriunda da estação de tratamento do SAAE.